16. New York, New York – 16. Nova Iorque, Nova Iorque

286
      Reproduzir áudio
16. New York, New York

Two years ago, Amy left her small hometown in England and moved to one of the biggest cities in the United States — New York. Amy knew the transition would be difficult at first, but was confident that she would love her new life and succeed in becoming a Broadway star. She had envisioned herself getting off the airplane and immediately making new friends with whom she would spend her nights exploring The City That Never Sleeps.

Unfortunately, the reality of Amy’s situation was far from the perfect life she had imagined. Her days were spent jumping from theatre to theatre looking for auditions. Although she was very pretty, and great at acting, her accent made it difficult for her to get hired for any roles. Directors kept telling her to work on her American accent, but the more she practiced it, the more she sounded like a cowboy rather than a New Yorker.

Amy’s nights were spent working at a diner in order to pay for her ridiculously expensive one-room apartment where the sinks always leaked and the hot water never worked. To top it all off, the city that she had imagined as being filled with bright lights and friendly faces like in the movies was made up mostly of smelly alleys, big rats, and angry crowds that were always in a hurry to get somewhere. Still, Amy didn’t let anything crush her spirits, and was determined to keep working hard until her dreams would come true.

Finally one day, Amy was clearing some tables in the diner while singing her favorite song as usual. “Excuse me,” said a man in a nearby booth. “I couldn’t help but notice that you have a beautiful voice.” Amy blushed and thanked the man. “I’m actually casting for a star in my new Broadway musical of Mary Poppins,” he continued. “How would you feel about acting?” Amy’s heart raced with excitement just as Frank Sinatra’s “New York, New York” began playing on the diner’s jukebox. She was finally going to make it

16. Nova Iorque, Nova Iorque

Há dois anos, Amy deixou sua pequena cidade natal na Inglaterra e mudou-se para uma das maiores cidades nos Estados Unidos, Nova York. Amy sabia que a transição seria difícil no começo, mas estava confiante de que ela iria adorar a sua nova vida e ter sucesso em se tornar uma estrela da Broadway. Ela tinha planejado em sair do avião e imediatamente a fazer novos amigos com quem ela iria passar as noites a explorar a cidade que nunca dorme.

Infelizmente, a realidade da situação da Amy estava longe de ser a vida perfeita que ela tinha imaginado. Seus dias eram passados saltando de teatro ao teatro à procura de audições. Embora ela era muito bonita e grande atriz, o sotaque dela tornava difícil para ela ser contratada para todas as funções. Diretores diziam para ela trabalhar no seu sotaque americano, mas quanto mais ela é praticava, mais parecia um “cowboy”, ao invés de um nova-iorquina.

As noites de Amy foram gastas trabalhando em uma lanchonete para pagar seu apartamento de um quarto ridiculamente caro onde os dissipadores sempre vazaram e a água quente nunca funcionava. Para cima de tudo isso, a cidade que ela tinha imaginado como sendo cheio de luzes brilhantes e rostos amigáveis como nos filmes era constituída principalmente becos fedorentos, ratos e grandes multidões com raiva que estava sempre com pressa de chegar a algum lugar. Ainda assim, Amy não deixou nada esmagar seus espíritos e estava determinada a continuar a trabalhar arduamente até que seus sonhos se tornaria realidade.

Finalmente um dia, Amy estava limpando algumas mesas na lanchonete enquanto cantando uma música favorita dela como de costume. “Desculpe-me,” disse um homem numa cabine vizinha. “Eu não poderia deixar de notar que você tem uma bela voz.” Amy envergonhou-se e agradeceu o homem. “Eu estou na verdade a procura do elenco para uma estrela em meu novo show da Broadway de Mary Poppins,” ele continuou. “Como você sentiria sobre atuar?” O coração de Amy correu com excitação, assim que “New York, New York de Frank Sinatra” começou a tocar no fonógrafo automático do restaurante. Ela estava indo finalmente produzir.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here