102. Tango in the Park – 102. Tango no parque

182
      Reproduzir áudio
102. Tango in the Park

Mary always loved dancing. She especially loved dancing different styles from across Latin America. In college she took classes to learn mambo and cha-cha, both dances were originally from Cuba. Her friends from the Dominican Republic showed Mary how to dance merengue and bachata. A Puerto Rican friend held a salsa dancing party in her house. Before then Mary always just thought salsa was something you ate on tacos or with nachos. She had no idea it was also the name of a dance style. One dance style that Mary had yet to try was tango from Argentina.

Tango seemed so complicated to Mary. The footwork was very intricate. She imagined she would end up stepping on her partner’s feet. Mary hadn’t had a tango partner yet. She didn’t have a dance partner in general. In classes, instructors always paired her up with fellow classmates. At dance clubs it was easy to find a dance partner. Tango classes were expensive though. Mary didn’t even think there were any tango clubs.

One day Mary received an email from a friend with information about a tango night outside the city’s music center. Musicians would be playing tango music and instructors would teach the basic steps. The best of all, the event was free and no partner was required

On the night of the tango event, Mary wore her high-heeled dancing shoes. There was a wooden dance floor in the middle of the music center plaza. A group of musicians played on a small stage in front of the dance floor. “May I have this dance?” a man asked Mary when she arrived. He wore a sticker with the words “dance instructor” on it. Mary accepted the invitation to dance. That night Mary learned that it did take two to tango.

102. Tango no parque

Mary sempre amou dançar. Ela especialmente ama dançar estilos diferentes de toda a América Latina. Na faculdade, ela teve aulas para aprender mambo e cha-cha, ambas as danças eram originalmente de Cuba. Seus amigos da República Dominicana mostraram a Mary como dançar merengue e bachata. Um amigo porto-riquenho realizou uma festa de dança de salsa em sua casa. Antes Mary sempre pensava que salsa era algo que comia em tacos ou com nachos. Ela não tinha idéia que era também o nome de um estilo de dança. Um estilo de dança que Maria ainda tinha que tentar dançar era o tango da Argentina.

Tango parecia tão complicado para Maria. O passo de perna era muito complicado. Ela imaginava que iria acabar pisando no pé do seu parceiro. Mary não tinha tido um parceiro de tango ainda. Ela não tinha um parceiro de dança em geral. Nas aulas, os instrutores sempre emparelhado-la com colegas de classe. Em clubes de dança que era fácil encontrar um parceiro de dança. Aulas de tango embora eram caros. Mary nem sequer achou qualquer clubes de tango.

Um dia, Maria recebeu um email de um amigo com informações sobre uma noite de tango fora do centro de música da cidade. Músicos tocariam o tango e instrutores iriam ensinar os passos básicos. O melhor de tudo, o evento foi gratuito e nenhum parceiro foi necessário

Na noite do evento de tango, Mary usava seus sapatos de salto alto de dança. Havia uma pista de dança de madeira no meio da praça do centro de música. Um grupo de músicos tocava em um pequeno palco em frente à pista de dança. “Concede-me esta dança?” um homem perguntou Mary quando ela chegou. Ele usava um adesivo com as palavras “instrutor de dança” nele. Maria aceitou o convite para dançar. Naquela noite, Mary aprendeu o que fazer para dois dançarem tango.

Deixe um comentário